Índios do Pará lançam livro

O cacique indígena Krohokrenhum, líder dos Parkatejê, comunidade com cerca de 400 habitantes, que vive no interior do Pará em uma área de 62 mil hectares, teve a ideia de escrever um livro e publicar um vídeo para deixar como legado para as próximas gerações e assim salvar do esquecimento a cultura do seu povo.

O livro Isso Pertence ao Meu Povo de 196 páginas conta muitas histórias da vida do cacique (maior parte da obra), mas também destrincha os hábitos culturais e a gramática dos Parkatejê. Além de conter fotos históricas e ilustrações feitas pelos próprios índios.

O lançamento foi na última sexta-feira (9) em uma festa de comemoração com a presença de comunidades vizinhas e jornalistas convidados.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Políticas públicas de fomento à literatura

Fabiano dos Santos está a frente da Diretoria de Livro, Leitura e Literatura (DLLL) do Ministério da Cultura. No dia 7 de dezembro, em Fortaleza, acompanhado na ministra Ana de Hollanda, ele  divulgou o resultado do Prêmio Mais Cultura de Literatura de Cordel e falou sobre o desafio de transformar o Brasil em um país de leitores.

Segundo Fabiano, em 2012 serão lançados alguns editais de fomento para o setor, entre eles: a segunda edição do Prêmio Mais Cultura de Literatura de Cordel, voltada para criação, produção, difusão e pesquisa;  o edital Leitura Para Todos, voltado para projetos sociais de incentivo à leitura, formação de mediadores e  leitura em áreas não-convencionais, como hospitais, presídios, estações de trem e fábricas; um edital para a criação de bibliotecas comunitárias; outro específico para publicação de periódicos literários; e um último de bolsas de criação em literatura.

O Programa Livro Popular é outra ação de grande importância que também será posta em prática em 2012, segundo Fabiano. Já anunciado pela presidente Dilma Rousseff, em setembro, o programa gerido pela Fundação Biblioteca Nacional deve incentivar a produção e comercialização de livros com o preço máximo de R$ 10. Autores e editores poderão inscrever seus títulos, via edital, que também selecionará, em um segundo momento, pontos de venda interessados em disponibilizar os livros mais baratos.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Como Shakespeare se Tornou Shakespeare

Novo livro de Stephen Greenblatt lançado no início de dezembro pela Companhia das Letras revela parte da intimidade do notável escritor inglês, William Shakespeare (1564-1616).

A partir de registros do cotidano do escritor e documentos, o pesquisador Greenblatt relaciona os caminhos de Shakesperae com sua obra literária. Greenblat, considerado o pai da nova corrente teórica do historicismo, relaciona o catolicismo da família do escritor com o fantasma de Hamlet, e tenta preencher os vazios da biografia de Shakespeare. O livro passeia até por hipóteses quanto à sexualidade de Shakespeare, que muitos imaginam que era bissexual ou homossexual.

Mesmo depois do livro publicado, Stephen Greenblatt continua pesquisando o escritor inglês e sua qualidade em contar histórias. Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, ele disse que está interessado na relação entre literatura e história e no processo pelo qual certas obras de arte são notáveis por parecerem escritas diretamente para nós, mesmo que seus autores já não estejam mais vivos há muito tempo.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Ana Maria Machado é a nova presidente da Academia Brasileira de Letras

Ana Maria Machado tem mais de 100 livros publicados no Brasil e em mais de 18 países. Foi jornalista da revista ELLE em Paris e na BBC de Londres, durante o seu exílio, no período da ditadura militar. Foi professora na Sorbonne e participou de um seleto grupo de alunos cujo mestre foi Roland Barthes, que também foi seu orientador do doutorado na tese de Linguistica e Semiologia sobre a obra de Guimarães Rosa.

A escritora ficou famosa, principalmente, por suas histórias infantis, que primeiro foram publicadas em revistas pela editora Abril e depois em livros. Em 1977, Ana voltou para o Brasil em 1972, ganhou o prêmio João de Barro por ter escrito o livro “História Meio ao Contrário”.Em 2000, Ana ganhou o prêmio Hans Christian Andersen, considerado o prêmio Nobel da literatura infantil mundial. No ano seguinte, a Academia Brasileira de Letras lhe deu o maior prêmio literário nacional, o Machado de Assis, pelo conjunto da obra.

No dia 8 de dezembro, Ana foi unanimente eleita a nova presidente da Academia Brasileira de Letras. A cerimônia de posse está marcada para o dia 16 do mesmo mês. Ela é a segunda mulher  a liderar a Academia, a primeira foi Nélida Piñon em 1997.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Dia C

No último sábado (10), a escritora ucraniana que veio para o Brasil com dois anos de idade, Clarice Lispector, faria 91 anos. Em homenagem a sua obra tão estimada nacionalmente, a editora Rocco, que desde 1997 adquiriu o direito de publicação dos livros de Clarice, realizará em sete capitais, Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Porto Alegre, Curitiba, Belém e Belo Horizonte, a Hora Clarice.

A Hora de Clarice, inspirado no Dia D em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade, terá como programação: palestras com pesquisadores da obra de Clarice, contação de histórias infantis, bate-papos com escritores, leitura de textos, apresentação das canções preferidas da escritora e até passeio guiado pelo bairro do Leme, no Rio de Janeiro, onde Clarice viveu.

Este é o primeiro ano do evento, mas o editor Paulo Rocco garante que a Hora de Clarice veio para ficar. Deve até ganhar novos adeptos nos próximos anos. Nos resta torcer para que no ano que vem, Salvador também seja uma das capitais-sede da Hora de Clarice. Os fãs aguardam a oportunidade.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Jane Austen teria sido envenenada?

1817, aos 41 anos, Jane Austen morreu por motivos que permanecem um mistério até hoje. As suspeitas passaram por muitas coisas desde câncer até doença de Addison, problema adrenal raro. A escritora Lindsay Ashford, porém, apostou recentemente em uma nova possibilidade para revelar esse mistério da história literária: teria Jane Austen morrido por envenenamento?

Há três anos, Lidsay mudou-se para o vilarejo de Chawton, onde Jane Austen viveu, e começou a escrever seu novo romance policial na biblioteca de Chawton House, a antiga residência de Edward, o irmão de Jane Austen.

Lendo antigas cartas de Austen, logo Ashford percebeu que em muitos dos seus relatos a famosa escritora descrevia características de envenenamento por arsênio. A substância poderia estar contida em algum remédio que Jane usava para controlar seu reumatismo.

Lidsay Ashford, contudo, ainda vai mais longe e acredita que, diante dos conflitos familiares dos Austen que ela tem estudado, Jane poderia ter sito vítima de um homicídio, um evenenamento proposital.

Como fazer testes forenses nos restos mortais de Jane seria ultrajante, o mistério vai, provavelmente, se perpetuar nos séculos da história literária…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Poeta chileno ganha prêmio Cervantes

Nicanor Parra, 97 anos, recebeu essa semana o prêmio Cervantes,  considerado o mais importante das letras hispânicas. Nicanor é reconhecido como o criador da antipoesia, que revolucionou a literatura pelo seu caráter simples, ligado ao cotidiano.

Sarcasmo, humor, ironia, extravagância e transgressão marcam sua obra. Seu primeiro livro que causou rebuliço no meio literário internacional foi Poemas y Antipoemas publicado em 1954.

O prêmio Cervantes no valor de 125 mil euros foi concedido ao autor pelo conjunto da sua obra.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized